title

BLOG

Exame da saliva poderá ajudar a prevenir o câncer de mama

caminhada_1_min_afef-1500441

Cem mulheres estão participando da etapa inicial da pesquisa, desenvolvida pela Ufes

Identificar a predisposição ao câncer de mama ajudaria a preveni-lo e a iniciar um tratamento prévio antes que a doença se desenvolva. Esse é o objetivo de uma pesquisa em andamento na Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) que visa a identificar a presença de genes do câncer de mama – o mais comum entre as mulheres – na saliva.

Essa deverá ser a última de quatro etapas do estudo, que inicialmente está realizando uma avaliação odontológica de 100 pacientes, com coleta da saliva para verificar os níveis do hormônio ocitocina e doenças nas gengivas, que poderão interferir no resultado do tratamento do câncer. Ao todo, mais de mil mulheres atendidas no setor de Mastologia do Hucam e do Hospital Santa Rita serão submetidas ao projeto.

A pesquisa está sendo desenvolvida pelo professor de medicina e superintendente do Hospital Universitário Cassiano Antonio de Moraes (Hucam), Luiz Alberto Sobral, e pelo professor do curso de odontologia, Alfredo Feitosa. “Na fase dois vamos identificar as característica que sejam comuns a todas as mulheres. Já na fase três, vamos tentar identificar quais dessas características que são comuns entre elas podem ser fatores de risco para a doença”, explica Sobral.

A presença dos genes do câncer de mama produz uma mudança na quantidade e nas características das proteínas encontradas nas glândulas salivares.

Exame

O desenvolvimento do exame com a coleta seria, então, a quarta etapa, que deve acontecer daqui a cinco anos. Com a identificação da predisposição, será possível estudar uma forma de prevenir o câncer de mama, com, por exemplo, a utilização de hormônios que ajudariam a inibir o seu desenvolvimento.

“Atualmente sabemos pouca coisa em termos de prevenção primária, a proposta mais eficaz talvez seja retirar a mama das pacientes em risco. O que tem sido feito é estimular a mamografia e o autoexame para a doença seja descoberta precocemente e assim cuidar disso para evitar a morte das pacientes”, diz Sobral.

Fatores

O professor frisa que há um desconhecimento sobre os fatores em comum entre as mulheres vítimas desse câncer e que somente em 15% dos casos há o fator da hereditariedade, enquanto 85% dos tumores se desenvolvem sem terem uma mutação de genes desconhecida.

Com o teste de saliva, esse exame preventivo será feito de maneira simples, inclusive em locais do interior onde o acesso à mamografia, por exemplo, é difícil. “A coleta poderá ser realizada em qualquer lugar e depois encaminhada para um laboratório”, ressalta Sobral.

Fonte: http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2014/10/noticias/cidades/1499490-exame-da-saliva-podera-ajudar-a-prevenir-o-cancer-de-mama.html