title

BLOG

Pais tiram dúvidas contra vacina do HPV

menina_min_e-1316737

Vacina contra o vírus em meninas de 11 a 13 anos protege do câncer de colo de útero

Quais os efeitos colaterais? Há riscos de reação alérgica? Estas são algumas das dúvidas de pais e mães sobre a aplicação da vacina contra o papiloma vírus humano (HPV).
A GAZETA levantou algumas das principais dúvidas dos pais e as levou para médicos responderem. A vacina é aplicada de forma gratuita, por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), em meninas de 11 a 13 anos.
A possibilidade de causar alergia é uma das dúvidas da fisioterapeuta Oliva Parento Prado, 37 anos, mãe de Maria Fernanda, 11, estudante do Colégio Salesiano, onde a menina receberá a vacina.

“Ela tem alergia a ovo. Quando vai tomar alguma vacina, os profissionais ficam até apreensivos”, explica a mãe.

A médica infectologista Martina Zanotti Carneiro Valentim esclarece que a vacina é restrita apenas para quem teve reação alérgica grave a uma dose anterior, ou para quem está grávida. “Não há na composição nada a base de ovo”, garante ela, que é responsável pela clínica Vacinação Sistemas Integrados de Saúde (SIS).

Preconceito

A campanha de vacinação estaria causando rejeição em grupos evangélicos, para quem ela incentivaria a vida sexual precoce.
“Existem vacinas para Hepatite B para recém-nascidos. E é uma doença sexualmente transmissível. Ou seja, essa resistência não faz sentido. Usar a vacina não dá ‘asas’ ao adolescente”, rebate a ginecologista Neide Aparecida Tosato Boldrini, mestre em doenças infecciosas.

Mãe quer saber sobre tempo de proteção

Mãe de Júlia, de 11 anos, a nutricionista Cíntia Duarte quer saber o tempo de proteção da vacina contra o HPV.
O que é o HPV?
Vírus capaz de infectar a pele ou as mucosas. Existem mais de 100 tipos de HPV. A sigla em inglês significa papiloma vírus humano. Entre os tipos de HPV com alto risco de causar câncer estão os 16 e 18, presentes em 70% dos casos de câncer de colo do útero. Já os tipos 6 e 11, também frequentes, são responsáveis pelo surgimento de verrugas.

Uma pessoa infectada pelo vírus apresenta sintomas?
A maioria dos casos é assintomática ou inaparente, e de caráter transitório – desaparece rapidamente.

Homens também podem ter HPV?
Eles podem ter verrugas e câncer anal, câncer perianal, nos testículos ou ainda na garganta, decorrentes do HPV.

Como a infecção pelo HPV é diagnosticada em homens e mulheres?
O diagnóstico das verrugas ano-genitais pode ser feito em homens e mulheres por meio de exame clínico.

Qual é o tratamento para infecção pelo HPV?
Não há tratamento específico para eliminar o vírus, mas sim para as lesões decorrentes dele. Podem ser usados laser, eletrocauterização, ácido tricloroacético (ATA) e medicamentos que melhoram o sistema de defesa do organismo.

Quem tem alergia a ovo pode tomar a vacina?
Sim. Nas doses da vacina, não há nenhum componente à base de ovo ou outro alimento. As únicas restrições para se receber a vacina é se a pessoa teve alguma alergia grave a uma dose anterior da imunização contra o vírus HPV ou se estiver grávida.

Há efeitos colaterais?
Pode haver mal-estar e febre baixa, mas são casos raros. Os casos mais comuns são dor no local da aplicação e inchaço.

Quem pode ser vacinado?
A vacina quadrivalente é indicada para mulheres e homens entre 9 e 26 anos, e a vacina bivalente, para mulheres entre 10 e 15 anos de idade.

Quem pode tomar a vacina gratuitamente? Como proceder?
A vacinação será realizada em três etapas: a primeira já está acontecendo, para meninas de 11 a 13 anos; a segunda dose, daqui a seis meses; a terceira, cinco anos após a primeira. As vacinas são dadas nas escolas públicas e particulares e em postos de saúde. Nas escolas, termos de recusa são entregues aos pais que não concordam com a vacinação. Nos postos, não precisa de acompanhamento dos pais, apenas documento de identificação ou cartão de vacinação. Em 2015, será a vez de vacinas para meninas de 9 a 11 anos. A partir de 2016, para meninas a partir de 9 anos.

Quem já teve HPV pode tomar a vacina?
A vacina previne contra quatro tipos de vírus do HPV: os tipos 6, 11, 16 e 18. Os dois primeiros causam verrugas genitais, que podem ser aparentes ou microscópicas. Os dois seguintes causam câncer do colo do útero. Quem teve HPV pode tomar a vacina e se prevenir dos outros vírus. Além disso, há subtipos do vírus, que são minoria e não são abrangidas pela vacina.

Qual é a diferença da vacinação de uma criança para um adulto?
Não há diferença de reações entre adultos e crianças. Mas em crianças a eficácia é maior, porque elas têm maior titulação de anticorpos, ou seja, produzem mais anticorpos. Ainda assim, a vacina funciona bem em adultos.

Qual é o tempo de proteção da vacina?
Ela começa a agir 15 dias depois da aplicação. Tem estimativa de eficácia de 10 anos, que é o tempo que a vacina vem sendo testada com sucesso. Estudos futuros poderão apontar se serão necessárias novas doses.

Existem diferentes dosagens da vacina?
No Brasil, a vacina será aplicada em três doses. Uma agora, outra em setembro e a terceira em cinco anos. Há países que adotam duas doses.

Há outras formas de prevenção?
A vacina é uma das formas de prevenção mais eficazes. Mas o uso de camisinha nas relações sexuais também previne o contágio.

Quanto custa a vacina nas clínicas particulares?
Cerca de R$ 300 cada dosagem.

Por que a vacina só é oferecida gratuitamente para meninas na faixa de 11 a 13 anos?
Nessa faixa etária a produção de anticorpos é maior. E nessa faixa as meninas ainda não teriam vida sexual. Como não há vacina para todos, foi escolhida a faixa que mais se beneficiaria dela. Há 92 mil crianças nessa faixa etária no Espírito Santo.
Fonte: http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2014/03/noticias/cidades/1481771-pais-tiram-duvidas-contra-vacina-do-hpv.html